Loja Sobrenatural


compre por telefone: (17) 98169-7056
E-mail: contato@lojaassombrada.com.br

CNPJ: 08.919.475/0001-98


Santos e Pecadores: História dos Papas

Autor: Eamon Duffy
Santos e Pecadores: História dos Papas

Ligado a uma série de seis programas de televisão, este livro tenta oferecer uma visão geral do conjunto da história do papado, do apóstolo Pedro a João Paulo II.

Produto Indisponível

Descrição

Aproximadamente 900 milhões de pessoas, o maior coletivo isolado que o mundo já conheceu, têm no papa um líder espiritual. Sua dignidade simboliza o próprio governo divino de seus corações, mentes e consciências. As palavras dos Sumo Pontífice pesam nos salões do poder e nas alcovas dos fiéis. E o papado é a mais antiga instituição humana e provavelmente a mais influente. O império romano era recém-nascido quando os primeiros papas ascenderam ao trono de São Pedro, há quase dois mil anos. Quando Karol Wojtyla se tornou o 261° papa, em 1978, a dinastia que ele representava sobrevivera não só aos impérios romano e bizantino, mas à Gália carolíngia, à Alemanha medieval, à Espanha, à Inglaterra e ao Terceiro Reich de Hitler. O próprio Wojtyla haveria de ter um papel bastante considerável no colapso do último desses impérios, a União Soviética.

No decorrer da história, o papado tem sido não um mero espectador, mas um ator importante. Quando ruiu o império romano e as nações bárbaras emergiram para preencher

0  vazio, os papas, na falta de outra autoridade, propuseram-se a moldar o destino do Ocidente, realizando o parto da Europa emergente, criando imperadores, depondo monarcas em rebelião contra a Igreja. Em nome da paz, eles dividiram o mundo conhecido e o que ainda estava por ser descoberto entre as potências coloniais; e mergulharam nações e continentes na guerra, instigando, nas Cruzadas, os cristãos ocidentais contra os muçulmanos do Oriente.
A história do papado é, pois, a história de uma das mais decisivas e extraordinárias instituições do mundo em todos os tempos. Em tudo ela influenciou a sociedade e a cultura humanas. Desde as inquietações contemporâneas com questões de vida e morte, com a moralidade do aborto ou da pena capital, do capitalismo ou da guerra nuclear, até a história da arte ocidental e as importantes encomendas a Michelangelo e Rafael, a Bramante e Bernini, o papado ocupou e continua ocupando o centro de muitas das mais urgentes, profundas e exuberantes preocupações humanas.

Ligado a uma série de seis programas de televisão, este livro tenta oferecer uma visão geral do conjunto da história do papado, do apóstolo Pedro a João Paulo II.Traça o processo pelo qual Pedro, o humilde pescador da Galiléia, tornou-se a figura principal e a pedra fundamental de uma dinastia que foi capaz de desafiar os mais poderosos governantes seculares e está no comando das convicções religiosas de mais de um quinto da população do planeta. Não é uma obra de teologia, muito embora nenhuma história do papado possa omitir o tema.Tentei introduzir algumas explicações teológicas que possibilitem ao leitor não especialista compreender os marcos fundamentais da emergência do papado como instituição religiosa e política, mas não me pareceu que a mim coubesse justificar ou defender tal evolução. Para os católicos (entre os quais me incluo), obviamente a história dos papas é uma dimensão crucial da história do cuidado providencial que Deus dispensa à humanidade, o necessário e (no seu todo) adequado desenvolvimento de poderes e responsabilidades implícitos na própria natureza da Igreja. Mas nem todos os cristãos aceitam essa afirmação, e. para alguns, o papado, pelo menos em sua forma moderna, é um desastroso beco sem saída,
1 causa principal da desunião cristã. Para os não-cristãos, a história dos papas é simplesmente mais uma em meio à miríade de relatos da humanidade, uma das múltiplas formas por meio das quais se expressaram a esperança e a ambição humanas. No entanto, quaisquer que sejam as convicções do leitor, espero que a narrativa aqui oferecida forneça uma base para o entendimento de uma das instituições mais duradouras e influentes do mundo.

Esta é uma história dos papas: não pretende ser a história dos papas. Nenhuma abordagem em um só volume de uma instituição tão antiga e entranhada na história e na cultura humanas há de ser mais que um esboço, do mesmo modo que nenhum historiador pode pretender ao mesmo tempo abrangência e profundidade num apanhado que cobre um período de dois mil anos. Não há um fio condutor único porque a história não avança em linha reta, e o papado esteve no centro de demasiadas histórias e demasiados empreendimentos humanos diferentes para que possa existir uma única história sua. Decerto há temas recorrentes. Ao escrever o livro, fiquei assombrado ao ver como a mera existência do papado e inclusive suas reivindicações de engrandecimento próprio ajudaram reiteradamente a assegurar que as igrejas locais da cristandade retivessem algo de uma visão cristã universal, de modo a não reincidir na estreiteza do nacionalismo religioso, nem subordinar-se inteiramente à vontade de poderosos governantes seculares. Da Itália dos bárbaros à Europa caro-lingia, à época do Iluminismo ou à era dos ditadores, o papado ajudou a manter viva a visão do valor humano transcendente aos atavismos da história e à lei da força bruta, dando testemunho da objetividade de certas verdades para além das oscilações dos modismos intelectuais. Com todos os seus pecados e apesar de seu recorrente compromisso com a repressão do "erro", parece-me que no balanço final o papado tem sido uma força em prol da liberdade humana e da largueza de espírito.

Procurei oferecer uma narrativa razoavelmente abrangente, que reflita com precisão o estágio atual de conhecimento dos temas e fatos que aborda. Sem embargo, a tentativa de comprimir tanto num tão limitado espaço impôs inevitavelmente decisões drásticas e dolorosas sobre o que omitir e o que incluir: não tenho esperança de que o meu julgamento do que é central e do que é marginal seja aceito por todos.

Por outro lado, nem todos os trechos da história papal são de fácil compreensão. Alguns leitores poderão ficar desanimados ante as complexidades teológicas e a pouca familiaridade histórica com parte do material estudado no capítulo 2, que trata dos papas da chamada "Idade das Trevas". No entanto, eu o examino em certos detalhes porque justamente nesses séculos foi adotada a orientação fundamental do papado rumo ao Ocidente e em detrimento do Oriente. Do mesmo modo, na seção referente aos papas do Renascimento, os leitores podem surpreender-se ao encontrar muito mais sobre o obscuro NicolauV que sobre o tão mais notório Alexandre VI, o "Papa Borgia".Tal opção não se deve ao fato de que Nicolau fosse respeitável e devoto, e Alexandre, escandaloso e depravado (embora as duas coisas sejam verdadeiras), mas a que, em minha ótica, a carreira de NicolauV revela muito mais sobre a natureza e os objetivos do papado no Renascimento do que as exuberantes e bem conhecidas aventuras de Alexandre. O leitor há de julgar por si. E, por fim, decerto é muito cedo ainda para se fazer uma avaliação madura da natureza ou da importância do pontificado de João Paulo II ou mesmo do de seus predecessores imediatos. Mais do que qualquer outra parte do livro, os capítulos finais são oferecidos como um relato experimental e provisório, assim como uma perspectiva pessoal.

Procurei não sobrecarregar o texto com demasiado amparo técnico. Um número reduzido de notas de referência identifica citações extensas ou controversas, ao passo que um guia mais detalhado da literatura sobre qualquer tema abordado pode ser encontrado no final do livro, no ensaio bibliográfico organizado capítulo por capítulo e tópico por tópico. Um glossário oferece explicações breves de aspectos técnicos; incluí também uma lista cronológica numerada de papas e antipapas.

Eamon Duffy
College of St Mary Magdalene, Cambridge Festa de São Pedro e São Paulo, 1997

Sumário

Agradecimentos VI
Lista de Mapas VI
Prefácio  VII

1 "SOBRE ESTA PEDRA" c. 33-461 D.C. 1
I De Jerusalém a Roma 1
II Os bispos de Roma  9
III A época de Constantino  16
IV O nascimento da Roma papal  27

2 ENTRE Dois IMPÉRIOS 461-1000  37
l  Os reis godos 37
11  A época de Gregório, o Grande 45
III  O cativeiro bizantino do papado  57
IV  Os impérios do Ocidente 68

3 ACIMA DAS NAÇÕES  1000-1447  87
I A era da reforma papal 87
11 Da reforma à monarquia papal 99
III  O auge do poder papal 105
IV  Exílio e cisma 115

4 PROTESTO E DIVISÃO  1447-1774 133
I  Os papas do Renascimento  133
II  A crise do cristianismo 151
III A Contra-Reforma  161
IV Os papas na época do absolutismo 181

5 O PAPA E o Povo 1774-1903  195
l A Igreja e a Revolução  195
II Da recuperação à reação  204
III  Pio IX: O triunfo do ultramontanismo 222
IV  O ultramontanismo com rosto liberal: O reinado de Leão XIII  235

6 Os ORÁCULOS DE DEUS 1903-1997  245
I A era da intransigência  245
II A era dos ditadores  253
III A era do Vaticano Segundo  268
IV O modo como vivemos hoje 282

Apêndice A: Lista cronológica de papas e antipapas 293
Apêndice B: Glossário 301
Notas  305
Ensaio bibliográfico 307
índice remissivo  317

Informações Adicionais

Livro USADO. Texto, gravuras e fotografias íntegros. 

Formato 27,5 x 21,5 cm

Editora Cosac & Naify, 1ª Edição, 1998

326 páginas

Formas de Pagamento

Cartão de Crédito:

Pague suas compras na data de vencimento da sua fatura do cartão de crédito. Aceitamos os cartões Amex e Visa. Toda a transação será efetuada pela administradora de cobranças F2b em um ambiente seguro e integrado, com a qualidade da Loja Sobrenatural.

Boleto Bancário:

Oferecemos boletos que poderão ser pagos em qualquer agência bancária, inclusive em Internet Banking. Gere a cobrança com os bancos: Bradesco, Santander, Unibanco, Banco do Brasil, Itaú ou Caixa. Imprima o documento e pague até a data de vencimento. Toda a transação será efetuada pela administradora de cobranças F2b em um ambiente seguro e integrado, com a qualidade da Loja Sobrenatural.

Depósito / DOC / Transferência:

Na opção por alguma dessas três formas, o pagamento é realizado automaticamente e, para confirmarmos o pagamento, você deverá enviar o número do comprovante de pagamento para o e-mail contato@lojaassombrada.com.br.

Prazo de Entrega

Até 3 dias úteis, após a aprovação da compra:

Para todo o território nacional quando a forma de entrega escolhida for o Sedex.

Até 5 dias úteis, após a aprovação da compra:

Para todo o território nacional quando a forma de entrega escolhida for a Carta Registrada.

5 a 10 dias úteis, após a aprovação da compra:

Para todo o território nacional quando a forma de entrega escolhida for o PAC (antiga Encomenda Normal).

Veja Também

Mestres Mestres Por: R$ 28,90
A Cadeia Partida A Cadeia Partida Por: R$ 60,00